sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Fechamento de 2021. E atualização do patrimônio de DEZ/2021

“Responsabilidade sem autoridade é escravidão. Autoridade sem responsabilidade é tirania.”



2016

2017

2018

2019

2020

2021

Salário líquido

9337

10193

11268

12763

11178

12334

Rendimentos

não sei

4373

5415

12023

4339

1182

Despesas

4281

4868

4874

3385

2476

2621

Aporte

5056

5325

6393

9378

8701

9713


O salário recuperou um pouco as perdas do ano passado, mas ainda está abaixo de 2019, com as coisas custando muito mais caro que em 2019. A perda do poder de compra é inevitável.

Se o ano passado já tinha sido ruim para os investimentos, esse ano foi horroroso. Média de míseros R$1182 de rendimento por mês com mais de 1 milhão e 200 mil investidos é ridículo. Ganharia mais deixando o dinheiro na poupança. E o resultado só foi positivo porque os FIIs deram um suspiro em dezembro.

Despesas seguem controladas. Em 2018 tinha feito um plano de contingencia de gastos (na época minhas despesas estavam em quase R$5k) e geração de renda mensal passiva.

A meta era gerar R$2k de renda passiva e reduzir as despesas para R$3500; fui bem sucedido em ambas: meus FIIs renderam R$3600 no ultimo mês e os meus gastos estão abaixo dos R$3500.

Aporte recorde R$9713; se for comparar com 2016 eu quase dobrei o aporte. Renda estagnada, investimentos afundando, inflação galopante, estou mantendo o aporte na raça. Como já dizia o Rocky Balboa: não importa o quanto você bate e sim quanta porrada você aguenta.

Mais algumas métricas interessantes:

Economizei 79% do salário líquido.
Se ano passado tinha achado desconfortável esse nível de economia, esse ano achei normal, impressionante como a gente se acostuma com as coisas. Depois de tomar a segunda dose da vacina resolvi fazer coisas simples que não fazia há tempos: sair tomar um chopp, ir a um rodízio de carnes. Resultado, achei uma merda, ai a gente percebe que não haverá retorno à normalidade, a pandemia irá embora em algum momento é claro, mas deixará para trás toda uma população mundial traumatizada. As guerras mundiais e a crise de 1929 marcaram profundamente as pessoas que passaram por ela, criou a geração silenciosa, que carregou as marcas até morrer. Os baby boomers, nascidos após a guerra, com certeza não entendiam várias das decisões e modos de vida de seus pais. Passamos pela grande reclusão e carregaremos suas cicatrizes para sempre.

Meu salário mensal liquido equivale a 11,2 salários-mínimos e a 2,1 salários do DIEESE.

Os rendimentos desse ano cobriram 45% das despesas.

Meu salário líquido anual seria suficiente para comprar 3,1 carros do mais barato (Mobi)
Ano passado comprava 3,4 carros, mais evidencia da perda do poder de compra.

A independência financeira continua parecendo uma miragem.
Usando a métrica de ter uma renda igual a 1,5 vezes o salário do DIEESE, tentando assim compensar a corrosão do poder de compra.
Usando esse salário e a regra dos 4% podemos calcular o valor do patrimônio necessário:
Em 2020 fazendo esse calculo eu chego em R$ 2’380’000
Em 2021 fazendo novamente esse calculo eu chego em R$ 2’686’000
Meu patrimônio aumentou R$ 143k esse ano, mas a meta ficou R$306k mais longe

Ano passado aconteceu a mesma coisa. A combinação de inflação alta e baixos rendimentos torna impossível atingir a IF. E isso é bem preocupante.


Patrimônio de DEZ/2021

Patrimônio = R$ 1’256’628,11
Aporte = R$ 9’357,15 (0,74% patrimônio)
Rentabilidade = 3,68%
Inflação = 0,85%
CDI = 0,73%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 39,33%
Inflação acumulada = 30,17%
CDI livre de IR acumulado = 17%
CDI + Inflação = 47,17%








Lutemos a boa luta confrades. E feliz Ano Novo!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Atualização do patrimônio de NOV/2021

“Nada é permanente, exceto a mudança.” - Heráclito.


Patrimônio = R$ 1’202’652,59
Aporte = R$ 3226,14 (0,27% patrimônio)
Rentabilidade = -0,96%
Inflação = 0,76%
CDI = 0,59%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 34,38%
Inflação acumulada = 29,33%
CDI livre de IR acumulado = 16,37%
CDI + Inflação = 45,70%

Brasil há 18 meses ininterruptos com juros reais negativos (CDI – Inflação abaixo de zero).
Minha própria carteira andando de lado há um ano, renda variável patinando e derretendo, não é fácil ser investidor. A impressão que eu tenho é que meus aportes servem apenas para alimentar o fogo e tudo está virando cinzas. Dos últimos 12 meses, 5 apresentaram rentabilidade negativa.

O caso dos FIIs é especialmente emblemático, o número de investidores cresceu muito nos últimos anos. Mas não eram investidores que conheciam o ativo e acreditavam nele, e sim, investidores que foram empurrados para fora da renda fixa pelo juro baixo e acreditaram que FII eram uma “renda fixa turbinada”. Esses investidores tomaram uma porrada tão forte na cabeça que não voltam tão cedo para a renda variável.

Assim dois movimentos, a dinâmica normal de preços dos FII com o aumento dos juros e a saída desesperada dos arrependidos, atuam em sinergia para criar uma situação bizarra. Vou exemplificar a situação como se minha carteira de FII fosse apena um imóvel.

Imagine que você comprou um imóvel por R$440k. Esse imóvel te paga um aluguel de R$3350; tem uma ótima localização e um excelente inquilino. Você vê o seu vizinho vendendo um imóvel igual ao seu por R$342k, você acha estranho, será que ele está vendo alguma coisa que você não? Você faz os cálculos e vê que para construir um novo imóvel de mesmo padrão na mesma região custa hoje R$650k. Você fica desesperado e vende o seu imóvel pelo preço que o seu vizinho está vendendo, ou você compra o dele? Pois esse dilema é o apresentado pelos FII hoje.

Não é indicação de nada, mas eu estou comprando o imóvel do vizinho. Acho que o “eu” daqui a 10 anos vai agradecer o eu de hoje por ter tomado essa decisão, assim como o eu de hoje agradece ao eu de 10 anos atrás pelos investimentos realizados.

Hoje recebo R$3300/mês de rendimentos dos FII e nesse mês isso significou dobrar o aporte, ou seja, eu aportei como alguém que recebe o dobro do meu salário. E mesmo sabendo que eu não posso utilizar esse rendimento todo em caso de aposentadoria e tenho que reinvestir uma parte, fazendo uma simulação versus o tesouro IPCA+, para obter os mesmos resultados dos FIIs com o preço de hoje seria necessário conseguir um título IPCA+9,5%aa.







Boa caminhada rumo à IF confrades!

segunda-feira, 1 de novembro de 2021

Uma retificação: é possível viver com rendimentos de FIIs? E atualização do patrimônio de OUT/2021

“Viver no Brasil é uma mistura de medo de morrer com vontade de se matar.”

Me emocionei mês passado e cheguei a uma conclusão errada sobre se aposentar com FIIs, peço perdão pelo vacilo.

Refiz os cálculos e os números mostram que é sim possível viver da renda de FIIs e manter o poder de compra, só que é necessário gerar uma renda muito maior do que a que será usada na aposentadoria e reinvestir bastante do rendimento recebido.

Esses cálculos não são triviais, pois envolvem determinar o número de cotas a serem compradas há 10 anos para gerar a renda desejada hoje e o percentual a ser reinvestido. Como uma variável interfere na outra é necessário fazer várias simulações, cada uma mais próxima da resposta correta, até que uma resposta seja suficientemente próxima da anterior.

Minha motivação para fazer esses cálculos inicialmente foi tentar comprovar com números reais as afirmações que eu ouvi por aí, de que para a renda dos FIIs acompanhar a inflação era necessário reinvestir uma pequena parte de 10 ou 15% dos rendimentos. Infelizmente os dados da última década mostraram uma realidade muito pior, que é necessário reinvestir quase 40% do rendimento recebido.

Para que o seu rendimento mantenha o poder de compra é necessário que, na data da aposentadoria, que você esteja recebendo 60% a mais do que a renda desejada e reinvista 38% dessa renda.

Um exemplo com números:

Para se aposentar com um salário mínimo R$1100 é necessário adquirir uma quantidade de cotas que rendam R$1760.
Assim você vive com os R$1100 e reinveste R$660.

Esse mês meus FIIs renderam 0,84% então o dinheiro que eu teria que investir hoje para me aposentar com um SM é de aproximadamente R$210’000.

Minha meta é se aposentar com 1,5x o salário mínimo do DIEESE (R$8487), assim é necessário hoje investir R$1’617’000 em FII para atingir esse valor.

Lembrando que essas conclusões têm que ser vistas com muito cuidado. Foram baseadas nos dados históricos de apenas 2 FII MXRF11 e HGRE11. Outra coisa é que a década passada foi horrível economicamente, pior que os anos 80, então daqui pra frente os números podem ser melhores (mas podem ser piores porque aqui é Brasil porra). Resumindo, mesmo tomando todas as precauções e sendo extremamente conservador na hora de se aposentar, as condições podem mudar ao longo do tempo. Políticos sempre vão querem gastar mais, sempre vão estourar o teto de gastos para comprar votos. A democracia sempre escolherá Barrabás.

Nós estamos numa situação ruim, mas é só olhar para os vizinhos argentinos, o mesmo Fernandes que criticava o governo Macri pelo dólar estar 30 pesos agora convive com uma realidade de 200 pesos por dólar. Ai meu amigo, não tem margem de segurança que dê conta de manter o poder de compra da sua aposentadoria.

Para dar valores à irresponsabilidade governamental na época da reforma da previdência falava-se numa economia de 1 trilhão em 10 anos, ou seja, 100 bi por ano.

Na pandemia foram gastos 350 bi e agora o furo do teto de gastos é estimado em 80 bi por ano. Perceba que em menos de 2 anos depois da reforma da previdência, que exigiu sacrifício do povo brasileiro, tendo que trabalhar mais para receber menos, esse sacrifício foi jogado no lixo.


Patrimônio de OUT/2021

Patrimônio = R$ 1’211’113,90
Aporte = R$ 20’949,41 (1,73% patrimônio)
Rentabilidade = 0,28%
Inflação = 0,91%
CDI = 0,49%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 35,69%
Inflação acumulada = 28,57%
CDI livre de IR acumulado = 15,88%
CDI + Inflação = 44,45%

Bolsas e FIIs derretendo, inflação comendo solta.
Como diriam os arquitetos do Grande Reset: você perderá poder de compra, e será feliz.

Compilei um pdf com gráficos dos FIIs que eu tenho, considerando reinvestimento dos rendimentos e comparando com o IGPM.

PDF







Boa caminhada rumo à IF confrades!

sábado, 9 de outubro de 2021

É possível viver com rendimentos de FIIs? E atualização do patrimônio de SET/2021

Vejamos o caso do MXRF11:

O fundo começou em 2012 com a cota custando R$11,07; considerando um rendimento mensal médio de R$0,12 nos primeiros 6 meses, era necessário comprar 5185 cotas para obter o salário-mínimo da época (R$622). Adquirir essas cotas custou R$57394 ou 92,3 SM da época. Logo de cara vemos que sem reinvestir nada não é possível viver com a renda desse FII, a cotação dele hoje está R$10,34 e o rendimento mensal pago R$0,08. O que levaria alguém que gastou 100% da renda recebida a hoje ter uma renda mensal de R$415 ou 37,7% de um SM, uma perda de mais de 62% do poder de compra. Mesmo reinvestindo toda a renda recebida você terminaria com 13050 cotas que renderiam12% a menos que um SM hoje. Conclusão, impossível viver com a renda desse fundo.

Mas mendigo isso é um caso isolado, de um fundo de papel, de uma gestora ruim, etc.
Tudo bem, vamos fazer a mesma coisa no HGRE11, fundo de tijolo, multi-imóveis, multi-inquilinos, de uma gestora querida, com bastante liquidez, com R$2bi de patrimônio.

HGRE11:
Em 2011 cada cota custava R$132,80; considerando um rendimento mensal médio de R$0,98 era necessário comprar 570 cotas para obter o salário-mínimo da época (R$545). Adquirir essas cotas custou R$75700 ou 139 SM da época. Assustadoramente igual ao caso anterior quem não reinvestiu nada hoje recebe R$455 ou 41% de um SM, uma perda de mais de 58% do poder de compra. Mesmo reinvestindo toda a renda recebida você terminaria com 1371 cotas que renderiam 2% a menos que um SM hoje. Conclusão, esse performou pouca coisa a mais que o de papel e também é impossível viver com a renda desse fundo.

Não vou generalizar e dizer que com todo FII foi assim, mas que inventou de se aposentar somente há 10 anos com um desses fundos tomou no cu bonito. Isso que nem consideramos uma taxação dos rendimentos em 15% que sempre ronda os FIIs, tal taxação tornaria a situação ainda pior.

Confesso que depois de estudar esses números vou rever minhas posições em FIIs. Alguém conhece algum FII com um histórico de pelo menos 10 anos que teve resultado diferente?

Viver com a renda de aluguéis não é uma ideia de outro mundo, meus próprios avós tinham uma casa extra, construída no terreno em que viviam e usavam essa renda para complementar a aposentadoria. Alguma coisa nos FII trabalha contra o cotista, podem ser as taxas cobradas, as seguidas emissões, ou uma combinação disso. Obviamente as corretoras, as casas de análise e os youtubers que vivem de te vender o sonho nunca vão fazer esses cálculos. 



Patrimônio de SET/2021

Patrimônio = R$ 1’186’835,68
Aporte = R$ 6’783,67 (0,57% patrimônio)
Rentabilidade = -1,59%
Inflação = 0,56%
CDI = 0,46%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 35,32%
Inflação acumulada = 27,66%
CDI livre de IR acumulado = 15,46%
CDI + Inflação = 43,13%

Patrimônio há 6 meses patinando sem sair do lugar, parece que estou construindo um castelo de areia, que as ondas insistem em derrubar, um castelo de aportes que o mercado insiste em carregar...

Temos que manter a fé e a disciplina, ninguém falou que seria fácil.

 





Boa caminhada rumo à IF confrades!

quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Atualização do patrimônio de AGO/2021

Patrimônio = R$ 1’199’179,19
Aporte = R$ 5476,21 (0,46% patrimônio)
Rentabilidade = 0,48%
Inflação = 0,88%
CDI = 0,43%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 37,50%
Inflação acumulada = 27,11%
CDI livre de IR acumulado = 15,07%
CDI + Inflação = 42,18%

“Não dá nada” esse é o bordão de um vendedor de picolé que recebeu uma indenização de R$71 mil e torrou em um mês, mas deveria ser os dizeres estampados na bandeira nacional, pois com certeza esse é o pensamento da grande maioria dos brasileiros.

https://jornalfolha1.com.br/2021/07/29/indenizado-que-recebeu-r-71-mil-da-samarco-gasta-tudo-e-volta-a-vender-picole-nao-da-nada/

Investindo esses R$71 mil em uma carteira diversificada de FII e reinvestir 15% do rendimento para compensar a inflação levaria a uma renda vitalicia de R$412. É pouco? Sim, mas acredito que seria de grande ajuda no orçamento dessa família. Longe de mim dizer como cada um deve gastar o seu dinheiro, além de tudo deve ter sido um mês muito divertido.

Eu fiz uma coisa parecida, lógico que em muito menor escala. Tirei férias de um mês e ao invés de viajar para algum lugar decidi gastar uns R$10k em festas e putarias. Em menos de 2 semanas já não aguentava mais beber e festar e não gastei nem metade do dinheiro, até pra festar tem que ter preparo :))

FII apanharam lindamente esse mês, decidi aportar neles depois de bastante tempo sem aporte nessa classe de ativos, afinal a hora de comprar é quando dizem que é o fim dos FII.
Criptos hoje são perto de 5% do meu patrimônio, divididos em Cardano, Bitcoin e IOTA, vamos ver se eles vão me transformar num milionário em dólar em 10 anos.




Boa caminhada rumo à IF confrades!

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Como estruturar sua vida financeira para aposentadoria em camadas E atualização do patrimônio de JUL/2021


Cutscene mais caralhuda já criada. Quando eu vejo um zoomer dizendo que antigamente era mais fácil eu faço a mesma cara que o Tyrael fez pra Lea quando ela fala que ele não sabe nada sobre sacrifício.

Como estruturar sua vida financeira para aposentadoria em camadas, ou como eu montaria minha carteira do zero se começasse hoje. Quando eu comecei em 2008 era tudo mato, brincadeira, em 2008 já existia homebroker, não cheguei a operar ligando para a mesa de operação. Imagino o quão complicado era antes da década de 90 com a hiperinflação, mas nessa época minhas únicas preocupações eram fazer bagunça na escola e assistir desenhos.

O objetivo dessa carteira é ser diversificada, barata e demandar pouco conhecimento e manutenção. É para aquela pessoa que não gosta de ficar estudando e perdendo tempo com finanças, mas gostaria de ter uma boa carteira de investimentos para a aposentadoria.

1º Camada: Pagar suas dívidas e fazer sobrar dinheiro para investir.

Esse passo é a fundação da sua vida financeira, sem a fundação bem-feita tudo que será construído em cima está fadado a desmoronar. Percebo que algumas pessoas querem pular etapas e antes mesmo de fazer o básico ficam bolando esquemas mirabolantes: pirâmides, day trade, etc.

2º Camada: Reserva de emergência.

Esse passo é fundamental para que você possa ter a tranquilidade de fazer investimentos que trazem melhores rentabilidade: renda fixa de longo prazo e renda variável.

O valor indicado para essa reserva é de 6 a 12 vezes o seu gasto mensal. Como regra dá pra dizer que quanto mais arriscado é o seu emprego maior tem que ser a reserva.

Reserva tem que ter liquidez D+0 ou D+1 pode ser: poupança, fundo DI ou CDB que paguem mais que 85% do CDI. A maioria indica tesouro SELIC, o problema que eu vejo com o tesouro é que a liquidez não está no contrato do título, assim se o governo quiser pode retirar a liquidez da sua reserva com uma canetada.

3º Camada: Aportes significativos ou tempo significativo.

Quando eu comecei a buscar a independência financeira eu tinha a ideia que isso era para todo mundo, claro que isso é uma inocência, a dura verdade é que ficar se preocupando com investimentos só vale a pena para quem aporta um bom dinheiro. Não estou dizendo que quem não ganha um bom salário não deve investir, digo que talvez seja mais efetivo investir primeiro em si mesmo, melhorar o seu salário e depois começar a investir no mercado financeiro.

Quanto é um bom aporte? Isso é subjetivo pra caramba, eu aqui da minha bolha posso apenas fazer alguns cálculos.

Considerando um rendimento de 4% a.a. acima da inflação a renda esperada depende apenas do tempo e do aporte, assim é possível calcular um fator multiplicativo dependente do tempo para estimar a renda futura. Esse são os fatores calculados:
Investir por 30 anos --> 2,27
Investir por 25 anos --> 1,70
Investir por 20 anos --> 1,21
Investir por 15 anos --> 0,81
Assim, por exemplo, se uma pessoa investir R$1100 por 30 anos a renda mensal prevista é de R$2500; e se investir R$3000 por 15 anos a renda mensal prevista é de R$2430.

4º Camada: Renda Fixa.

Aqui dá pra ficar só no tesouro direto, prefixado e SELIC para prazos menores e IPCA+ comprados com a data mais próxima do começo da aposentadoria.

5º Camada: Renda variável.

Por questão de simplicidade eu hoje aplicaria apenas em ETF e juntaria a parte de renda variável com a dolarização de parte da carteira. Hoje temos instrumentos que não existiam quando eu comecei, as BDRs, mais especificamente BDR de ETF.

Você consegue investir de ações de vários países, tanto desenvolvidos, quanto emergentes com apenas uma BDR a BACW39 que segue o MCSI ACWI.

6º Camada: Criptomoedas.

Outra coisa polêmica que não existia quando eu comecei. Alguns adoram e vão entrar de cabeça, outros detestam e nunca vão investir nisso. Eu acredito que vale a pena colocar uma pequena parte dos aportes nisso. Vejo uma boa assimetria entre risco e retorno, enxergo esse ativo como a oportunidade dessa geração.

Então uma boa carteira para aposentadoria ficaria assim:

Reserva de emergência 6 a 12x o gasto mensal


Renda Fixa 70%

Tesouro IPCA+ 50%

Tesouro SELIC 10%

Tesouro Prefixado 10%


Renda Variável 30%

BACW39 25%

Cripto 5%

Essa é uma carteira simples que eu acredito que vence qualquer plano de previdência privado num horizonte de mais de 15 anos.

Mesmo quem não tem o perfil para usar essa carteira simplificada pode se beneficiar dela, usando-a como core e investindo 70% do aporte nela e usando os 30% para personalizar de acordo com o seu gosto com FII, renda fixa mais arriscada, escolher ações individuais, escolher ETFs de fatores, etc.
Lembrando que isso não é recomendação de investimento, e eu sou apenas um idiota que contando com a sorte conseguiu juntar mais de um milhão nessa shitcoin chamada real.


Patrimônio de JUL/2021

Patrimônio = R$ 1’187’925,83
Aporte = R$ 5107,38 (0,43% patrimônio)
Rentabilidade = 1,29%
Inflação = 0,71%
CDI = 0,36%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 36,83%
Inflação acumulada = 26,23%
CDI livre de IR acumulado = 14,71%
CDI + Inflação = 40,93%





Boa caminhada rumo à IF confrades!



sexta-feira, 2 de julho de 2021

O que adianta eu não votar no Ciro se o Guedes vai fazer igual? E atualização do patrimônio de JUN/2021

“Com que idade um homem se deve casar? Não quando ainda é jovem, nunca quando já é velho.” - Diógenes de Sinope.

Finalmente veio a proposta da reforma tributária, uma bosta obviamente. Eu já passei por todas as fases do luto: raiva, negação, barganha, aceitação; impressionante como com a idade, depois de se foder em várias coisas, a gente passa cada vez mais rápido por isso.

Resumidamente a proposta tem pontos bons, pontos ruins e pontos horríveis, vou me focar no ponto horrível de uma vez: para os FII foi um tiro na cabeça, empresas ainda podem fazer recompras de ações, mas FII são obrigados a distribuir tudo. Cria uma situação engraçada também em fundos de papel: se você comprar um CRI vai ser isento, se você comprar um FII que compra CRI vai ser taxado. CRI geralmente são vendidos com valores mínimos de muitos milhões, enquanto FII são comprados por pequenos investidores. Quem têm olhos, veja.

Um bando de NPCs logo fala: “mas o Brasil é um dos poucos países que não taxa dividendos”. Justo, mas tenho 3 contrapontos a fazer:
- Esses países que taxam dividendos têm contas com vantagens tributárias que são usadas para aposentadoria, obviamente isso não foi nem colocado na proposta.
- O Brasil já taxa as empresas no geral mais do que outros países, taxando dividendos sem diminuir outras taxações (aquela redução ainda escalonada é ridícula) vai sobretaxar ainda mais as empresas em relação aos outros países.
- Criaram uma isenção de R$20k ao mês para pequenos empresários, ótimo. Mas e os pequenos investidores? Seu zé que ganha R$100 ao mês de dividendos já deixar R$20 com o governo, onde está a justiça disso? E num país onde depender da previdência pública é loucura, isso beira à crueldade.

É uma tristeza dizer isso, pois vendo uma entrevista com o Paulo Guedes eu consigo concordar com muita coisa, mas as ações práticas são ruins, mal pensadas, parecem até amadoras. Bastou o dólar cair abaixo de R$5 que ele já disse que quer o dólar mais alto. Que país é desenvolvido e tem a moeda na merda? Bem capaz de tomarmos uma CPMF na cabeça antes do fim do governo.
Mais do que a empregada na Disney, o que o Guedes realmente odeia é o pequeno investidor.

Outro mau-caratismo é a tabela do imposto de renda, ficam anos sem atualizar e ainda choram para fazer uma atualização ridícula. Se vão fazer uma reforma por que não colocar mecanismos automáticos que evitem que ela não fique desatualizada? Mas é claro que isso os canalhas não fazem, afinal quem vai pagar a lagosta?

Para não ficar só no choro, a proposta tem pontos bons:
- Atualização da tabela de IR (ainda que falha)
- Atualização do preço de imóveis (enquanto for opcional)
- Tributação de dividendos em ações diminuindo imposto sobre PJ é aceitável (só não entendi porque vão tributar em 20% quando outras tributações estão sendo unificadas em 15%
- Apuração trimestral dos ganhos e prejuízos em bolsa, podendo ser compensadas todas operações
- Unificação das alíquotas de renda fixa e fundos em 15%

Como ainda é uma proposta, ainda vai ser discutida e pode ficar igual, pode melhorar ou pode piorar.

Passando como está eu infelizmente vou pagar o pato, já que tenho 30% dos meus investimentos em FII. Outro posicionamento que eu terei caso essa proposta passe é investir apenas fora, pois se havia alguma vantagem em investir aqui, essa vantagem sumiu, assim é melhor investir numa jurisdição mais segura, com empresas melhores e moeda mais forte.

Estou loucamente dolarizando o patrimônio. Não tenho bola de cristal, mas dólar abaixo de R$5 e bitcoin abaixo de U$35k considero uma boa oportunidade para isso..

Não deixe de aproveitar a calmaria antes da tempestade e desvincular parte do seu patrimônio do real, lula vem com sangue nos zóio ano que vem e deve ganhar. Só falta saber se será o lulinha paz e amor ou o lula chefe de quadrilha pronto para vingança. Posso dizer com grande certeza que ele será o vencedor, as pessoas decidem bem menos do que elas acham que decidem, é só observar o que aconteceu na Argentina, nos EUA, no Peru. A onda esquerdista está vindo com tudo. E essas ondas e são muito difíceis de parar, minha tese é que a pandemia gerou medo e o medo é a maior arma dos políticos para nos subjugar. Medo leva a querer mais estado, mais estado dá mais poder aos políticos. Então não adianta chorar por ser roubado pelos políticos, sempre que você quiser mais direitos você terá mais políticos, é uma lei da natureza.


Patrimônio de JUN/2021

Patrimônio = R$ 1’167’729,66
Aporte = R$ 4100,93 (0,35% patrimônio)
Rentabilidade = -1,41%
Inflação = 0,61%
CDI = 0,32%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 35,10%
Inflação acumulada = 25,52%
CDI livre de IR acumulado = 14,40%
CDI + Inflação = 39,92%







Boa caminhada rumo à IF confrades!

quinta-feira, 3 de junho de 2021

Atualização do patrimônio de MAI/2021

Preguiça de escrever, toma uns vídeos ai.



“Você não precisa ser bom em alguma coisa para começar, mas precisa começar para ser bom em alguma coisa.”

Eu tenho criptomoedas desde 2017 e evitava incorpora-las ao meu patrimônio devido a volatilidade, logo depois que eu decido fazer isso temos uma belíssima queda.

Vou aproveitar tanto a queda do dólar quanto a queda do bitcoin para entrar mais forte.

Se tinha uma fila imensa querendo comprar a U$64k deveria ter uma fila maior ainda para comprar em U$35k, mas não é isso que vemos. Uma coisa que nunca deixa da me surpreender nessa mais de uma década investindo é como as pessoas são burras, compram os ativos na empolgação (topo) e ignoram eles (ou até realizam prejuízos) quando os mercados caem. A melhor hora de ser arrojado é quando todos estão com medo.



Patrimônio de MAI/2021

Patrimônio = R$ 1’180’325,76
Aporte = R$ 7334,54 (0,62% patrimônio)
Rentabilidade = -1,43%
Inflação = 1,62%
CDI = 0,28%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 37,03%
Inflação acumulada = 24,91%
CDI livre de IR acumulado = 14,13%
CDI + Inflação = 39,04%







Boa caminhada rumo à IF confrades!

sábado, 1 de maio de 2021

Dinheiro como arma. E atualização do patrimônio de ABR/2021

No filme Eu Me Importo com a deliciosa, Rosamund Pike, a protagonista em determinado momento diz que gostaria de ser podre de rica para usar o dinheiro como um porrete, como fazem as pessoas muito ricas. Não é difícil enxergar a verdade disso, uma pessoa com abundância de recursos pode, por exemplo, ter um escritório de advocacia a sua disposição apenas para processar desafetos. A validade dos processos não tem nenhuma importância aqui, só o fato da pessoa acusada ter que gastar tempo e dinheiro para provar que é inocente já cumpre o objetivo.



Mas além de usar o dinheiro para atacar eu começo a enxergar a extrema importância do dinheiro como arma de defesa. Como uma forma de depender cada vez menos do julgamento alheio.
Nossa vida é, ou deveria ser, uma jornada rumo a liberdade.

Na infância somos totalmente dependentes do julgamento de nossos pais, e não poderia ser diferente, dependemos financeiramente deles.
Na adolescência queremos mais liberdade, mas continuamos dependentes financeiramente, assim há um ambiente de conflito cada vez maior.
Depois vem a busca pelo emprego, mais uma vez, uma dependência do julgamento alheio total, primeiro do RH e depois do seu chefe.
Não é difícil enxergar um padrão aqui, menos dinheiro, menos liberdade.

Então chegamos no chorume que é essa cultura de cancelamento. Cada geração escolhe como vai ser feliz e como vai sofrer. E essa caça as bruxas não é muito diferente das caças as bruxas do passado, ela é sempre divertida até que apontam o dedo para você. Pessoas perdendo o seu sustento por linchamentos virtuais é no mínimo lamentável.

Os pilares da civilização ocidental são a filosofia grega, o direito romano e a moral judaico-cristã; os canceladores são apenas bárbaros. E como bárbaros sua filosofia é que se você pensa um milímetro fora da cartilha você merece a morte, como direito tem o princípio de que se você foi acusado é automaticamente culpado e a moral não é atirar apenas a primeira pedra, mas sim, todas as pedras possíveis.

Então meu objetivo hoje é ser incancelável, e isso só é possível sendo financeiramente independe.
Guardadas as devidas proporções é só ver como, por exemplo, o Sílvio Santos é imune a essa turminha.
Os mercados financeiros são impessoais e amorais.
Tenho uma certa pena de quem está começando agora e não consegue escapar disso, eu me considero privilegiado por não ter redes sociais e ser obrigado a sinalizar virtude nelas.


Patrimônio de ABR/2021

Patrimônio = R$ 1’190’164,25
Aporte = R$ 19551,57 (1,64% patrimônio)
Rentabilidade = 1,85%
Inflação = 1,05%
CDI = 0,22%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 39,02%
Inflação acumulada = 23,29%
CDI livre de IR acumulado = 13,89%
CDI + Inflação = 37,18%

Como eu não tenho os registros, apenas consigo estimar quanto tempo levou para eu acumular meus os primeiros R$150k, 5 anos e meio. Lembro de R$150k especificamente pois foi um valor que me marcou. Depois de tomar na cabeça na bolsa eu acumulei essa grana basicamente na poupança, alguma renda fixa capenga e algum fundo furado de bancão.

Ai eu finalmente olhei para esse dinheiro e decidi que eu tinha que investir melhor, que esse montante de dinheiro já fazia valer a pena estudar melhores investimentos. O que mais conta na jornada toda é aporte e tempo, mas isso é especialmente importante no começo. Claro que é bom fazer investimentos adequados logo no começo, mas é muito mais efetivo gastar seu tempo e seu foco em aumentar a sua renda. O que a gente vê é exatamente o oposto, pessoas com uma renda minúscula tentando tirar leite de pedra com investimentos mirabolantes correndo um risco desproporcional, enquanto deveriam gastar toda essa energia para ganhar mais e depois de acumular uma boa grana se preocupar em investir melhor.

Dito isso, o meu patrimônio cresceu R$250k nos últimos 12 meses. Caras isso é um crescimento inacreditável, levei mais de 5 anos para acumular R$150k e agora em 4 anos eu faço um milhão. A jornada rumo a independência financeira exige muita persistência, principalmente no início, onde as coisas são mais lentas e parecem não sair do lugar.

Então é isso:
- Capacidade de gerar renda, pois sem isso não há jornada.
 

- Persistência, pois o caminho é longo e é difícil ver com clareza o objetivo, principalmente no início.

- Discernimento, para escapar dos golpes, pois enquanto tem 1 pessoa bem-intencionada para passar conhecimento, tem 10 apresentando esquemas milagrosos, querendo apenas um naco do seu suado dinheiro.

Coloquei o pezinho finalmente em criptomoedas, talvez elas sejam as tulipas modernas, de modo que não vale a pena vender a sua casa pra dar all-in, mas quem não quer transformar centavos em milhões? Vi previsões muito difíceis de se concretizar como: quem segurar 0,01 bitcoin por 10 anos será milionário em dólares. Fazendo um calculo de juros compostos para isso acontecer o bitcoin teria que mais que triplicar de valor a cada ano por dez anos.

Consegue imaginar a insanidade disso? Agora está U$50k, ano que vem teria que estar U$150k, depois U$450k, depois U$1,35kk. O problema é que se você perguntasse se isso era possível pra alguém em 2011 ele diria que não, mas o bitcoin mais do que triplicou de preço todo ano na última década. Olhando pelo lado da quantidade de dinheiro investida hoje todos o bitcoin valem 10% do valor de todo ouro do mundo, para chegar nas previsões ele teria que valer mais de 6x todo o valor investido em ouro. Então eu diria que essas previsões são possíveis, embora improváveis. 








Boa caminhada rumo à IF confrades!


sábado, 3 de abril de 2021

Foi uma boa vender o carro? E atualização do patrimônio de MAR/2021

Num post anterior (https://mendigoinvestidor.blogspot.com/2020/11/vale-pena-comprar-carro-quanto-custou-o.html) eu calculei quanto custou meu último carro, R$ 28,20 por dia. Investi o dinheiro obtido da venda do carro e tive um lucro de R$ 16,39 por dia. Gastei com UBER e outras despesas por não ter carro uma média de R$ 5 por dia. Como vendi meu carro a 168 dias, tive um ganho financeiro de R$ 6651 no período ou R$ 14450 por ano. Apenas esse ganho paga praticamente todas as minhas despesas básicas.

Não é a toa que algumas pessoas chamam o carro de “imposto sobre rodas”. Eu arrisco a dizer que o transporte público é deixado num estado lamentável de propósito, pois carros são uma fonte de dinheiro praticamente inesgotável de dinheiro. E como o governo sabe que as pessoas vão pagar o quanto for preciso para escapar do inferno taca-lhe pau nas taxas sobre veículos, sobre combustíveis, sobre pedágios.

Além da parte financeira tem outras chatices relacionadas a carro que é ótimo não ter que se preocupar: transito, achar vaga para estacionar e a manutenção. Lógico que não tem apenas o lado bom, tive que me adaptar e fazer supermercado online. Engraçado que sempre falta algum item das compras, na teoria eu deveria conferir todos os itens na entrega, na prática é chato pra caramba ter que desembalar 50 itens e conferir toda sua compra na frente dos entregadores. Outra coisa é que eu dependo pouco do carro, moro perto do trabalho e a empresa providencia transporte, e agora com o sistema de saúde colapsado não estou indo a lugar algum. Para pessoas que tem filhos, ou pais idosos, ou usam o carro para trabalhar, as minhas particularidades não podem ser levadas em conta.

Respondendo a pergunta: foi uma boa vender o carro? Acho que sim. Mas isso se deve a uma conjunção de fatores particulares meus e fatores de momento, não sei se vou querer ficar sem carro para sempre. Outra experiência interessante foi que eu não ficava sem um transporte particular desde os 18 anos. O que eu pude perceber é que na teoria eu gosto de carros e de dirigir, mas, na prática, posso perceber que eu não gosto tanto assim e é ótimo se livrar das chatices.


Patrimônio de MAR/2021

Patrimônio = R$ 1’148’993,37
Aporte = R$ 2’787,02 (0,24% patrimônio)
Rentabilidade = 0,56%
Inflação = 1,28%
CDI = 0,20%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 36,50%
Inflação acumulada = 22,24%
CDI livre de IR acumulado = 13,70%
CDI + Inflação = 35,94%






Boa caminhada rumo à IF confrades!

quarta-feira, 3 de março de 2021

Bem-vindo a República Democrática do Brasil, camarada e atualização do patrimônio de FEV/2021

E agora em quem nós vamos votar para combater o esquerdismo do Bolsonaro?
Se o cara ainda copiasse o Lula, mas está copiando a Dilma, A DILMA.
Vamos mexer no preço dos combustíveis e no setor elétrico novamente, agora vai dar certo sim amiguinho.

Não que eu ache que o governo Lula foi perfeito, mas ele soube pelo menos entender a importância de ter pessoas competentes na área econômica, manter boa parte da politica financeira do FHC e surfar num ciclo de commodities. O erro foi não aproveitar o bom momento para investir em infraestrutura e diversificar a economia de modo a torná-la menos dependente de commodities. Ao invés disso foram tomadas medidas populistas como o inchaço da máquina pública por meio de concursos, criando despesas de longo prazo. Inundação do setor imobiliário com dinheiro, o que levou ao disparo do preço dos imóveis. Um amigo comprou em 2005 uma casa por R$25000, o equivalente a R$73000 hoje corrigido pelo IGPM, vai tentar compra um imóvel com isso hoje.

A primeira mexida nos combustíveis vai ser via impostos, onerando setor bancário, carros para deficientes e indústria química. Isso é bom? É ruim? Não sei, e aposto que o governo também não sabe. O preço dos combustíveis é uma variável sensível, pois tem presença em todos os setores e em várias etapas do processo produtivo. Mas sabe qual outro setor tem presença em tudo, o bancário, pois é. Mais do que a ação tomada é como essa ação é tomada. Se fosse feito de forma planejada de modo a, pelo menos em tese, trazer algum beneficio seria algo mais palatável. Feito no atropelo e no desespero, passa a pior mensagem possível a todo mundo.

Já a mexida no setor elétrico parece mais fácil de analisar. Vai ser usado para diminuir a conta de energia o dinheiro que deveria ser usado em pesquisa de melhoria de eficiência e manutenção do sistema. É como se você deixasse de fazer manutenção preventiva num carro para comprar mais combustível. No caso do carro ainda dá pra enxergar alguma lógica, pois é possível que você consiga vender a bomba pra algum otário antes dela estourar na sua mão. No caso do setor elétrico os otários somos nós do futuro quando começarem os apagões estilo Amapá.

E o que causa mais desespero ainda é que quando vem a público alguma ideia nova ela é simplesmente ruim. Paulo Guedes falou em criar um programa social com os dividendos da Petrobras. Genial, vamos atrelar um programa social ao desempenho de uma empresa, pior, uma empresa cíclica e dependente do preço do petróleo. Vai funcionar assim, no ano que a empresa tiver prejuízo as pessoas dependentes desse programa morrem de fome, fim. Genial.

Como já dizia Roberto Campos “A burrice no Brasil tem um passado glorioso e um futuro promissor.”

Não é novidade que meu dinheiro desde o começo do ano está indo integralmente para o exterior, vai em busca de oportunidades que fazem mais sentido pra mim no momento. O dólar tá caro? Sim. O problema é que quando o dólar estava a 2,50 e subiu para 3 eu achei caro e não fiz nada. Quando estava 4 e subiu pra 5 eu achei caro e não fiz nada. Não quero observar o dólar a 15 reais, achar caro e continuar sem fazer nada, observando bovinamente meu patrimônio ser conduzido para o abatedouro.

Não acho (espero) que o Brasil vai chegar na situação de uma Venezuela, nós sempre seremos a galinhona com seus voos curtos. Quem estiver agarrado com a galinha, ao final de cada voo vai se esborrachar no chão se não tiver algum para quedas para minimizar o impacto. Boa sorte pra quem fica.


Patrimônio de FEV/2021

Patrimônio = R$ 1’139’839,61
Aporte = R$ 15’741,31 (1,38% patrimônio)
Rentabilidade = -1,06%
Inflação = 1,21%
CDI = 0,16%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 35,74%
Inflação acumulada = 20,96%
CDI livre de IR acumulado = 13,53%
CDI + Inflação = 34,50%






Boa caminhada rumo à IF confrades!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Patrimônio do mendigo tirou passaporte (finalmente) e atualização do patrimônio de JAN/2021

Depois de muita preguiça e acomodação finalmente me mexi para abrir conta numa corretora no exterior. Demorei para fazer isso, pois envolve um mundo de conhecimento novo, tanto a abertura da conta, quanto mandar dinheiro para fora, e também estudar no que investir lá fora.

Decidi não seguir pelo caminho tradicional que é investir nos Estados Unidos por conta de uma taxação escrota de 30% nos dividendos para investidores estrangeiros. Abri conta na Interactive Brokers que dá a possibilidade de investir em diversas bolsas do mundo e escolhi investir em ETFs de acumulação domiciliados na Irlanda. ETFs negociados na bolsa de Londres que não distribuem dividendos.

Para montar a carteira fora usei a The Callan Periodic Table of Investment Returns e vídeos do Otavio Paranhos.






Como podemos perceber a classe mais rentável de investimento varia de ano para ano, assim o melhor remédio para isso não é ficar tentando acertar o que vai render mais e sim diversificar em várias classes de ativos.

Compilei os dados da tabela acima para achar o rendimento médio anual de cada classe de ativo nos últimos 15 anos.




E com isso consegui esboçar uma carteira de investimento global:

40% IWDA (Ações mundo desenvolvido)
15% EIMI ( Ações mercados emergentes)
10% CSPX (S&P 500 - Large Caps)
10% WSML (Small Caps global)
10% IWQU (Fator qualidade)
5% IWMO (Fator momento)
5% AGGU (Renda fixa global grau de investimento)
5% WIAU (Renda fixa high yield)

Esse 8 ETFs investem juntos em 14366 ativos cobrando a bagatela de 0,23% ao ano de taxa de administração. E você escolhendo algumas dezenas de ações no mercado brasileiro (que é menos de 1% do mercado de capitais mundial) e achando que está diversificando. Ou pagando 2% mais 20% de taxa de performance para algum gestor brincar com seu dinheiro sem responsabilidade alguma.

O plano agora é enviar todos os aportes para fora e tentar ao máximo diminuir o risco Brasil.


Patrimônio de JAN/2021

Patrimônio = R$ 1’136’308,18
Aporte = R$ 18’140,04 (1,60% patrimônio)
Rentabilidade = 0,36%
Inflação = 1,57%
CDI = 0,16%
Rentabilidade acumulada desde dez 2017 = 37,19%
Inflação acumulada = 19,75%
CDI livre de IR acumulado = 13,40%
CDI + Inflação = 33,15% 







Boa caminhada rumo à IF confrades!